Segunda, 18 de Janeiro de 2021
(65) 9.9696-8266
Polícia Foragido da Justiça

Polícia de MT prende suspeito de matar cunhada grávida e 7 sobrinhos a pauladas

em 1984, o homem matou a cunhada e sete sobrinhos, em Araguaína, no Tocantins, para roubar o gado do seu irmão

03/12/2020 16h28
Por: Redação Hora News MT Fonte: Repórter MT
Reprodução
Reprodução

A Polícia Civil de Mato Grosso investiga se um homem, de 64 anos, preso na tarde de quarta-feira (2), em União do Norte, distrito de Peixoto de Azevedo (691 km de Cuiabá), seria o criminoso de alta periculosidade Emivaldo Menezes Lima – que está foragido desde anos 90 – pelo assassinato da cunhada (grávida 5 meses) e 7 sobrinhos - em Araguaína, no Tocantins, em 1984.

 

Emivaldo foi condenado pela Justiça a 261 anos de cadeia.

Os policiais chegaram até o homem, após receber a denúncia de que ele era foragido. Na abordagem, ele apresentou um documento de identificação que a polícia acredita ser falso. No sítio, a Polícia apreendeu uma espingarda calibre 20, uma pistola calibre 380 e diversas munições.

Após a prisão, ele entregou um documento com outro nome, mas a Polícia Civil desconfia que possa ser falso.

 

Para confirmar as suspeitas, os investigadores vão enviar a impressão digital e fotográfica do acusado à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). O resultado da perícia deverá ficar pronto nos próximos dias.

Entenda o crime

Os homicídios ocorreram em 1984, em Araguaína, no Tocantins. Ele decidiu matar a família para roubar o gado do irmão.

 

O homem teve a ajuda de um lavrador. Os dois invadiram a casa da mulher enquanto ela e os filhos dormiam, e mataram a família a pauladas. Antes disso, eles já haviam executado o vaqueiro da fazenda.

Os corpos das vítimas foram enterrados no terreno da fazenda e encontrados pela polícia mais de uma semana depois do crime.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.