14°C 31°C
Nova Mutum, MT
Publicidade

Justiça irá devolver mais de R$ 1 bilhão em imóveis, aviões e outros bens apreendidos do João Arcanjo

A decisão é do Tribunal Regional Federal

05/07/2024 às 08h51
Por: Wilmar Erasmo Fonte: G1 MT
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

João Arcanjo Ribeiro, conhecido como comendador e ex-bicheiro, deverá ter os bens que foram apreendidos durante a prisão dele, em 2003, restituídos pela União. Dentre os bens, que à época foram avaliados em R$ 1 bilhão, estão cinco aviões e mais de mil imóveis. A decisão é do Tribunal Regional Federal, que também anulou a condenação dele de 11 anos e 4 meses de prisão, por sete votos a 1, nessa quarta-feira (3).

Até agora, não foi divulgado como a devolução será feita, já que vários veículos e imóveis apreendidos já foram leiloados. Em 2022, por exemplo, o Ministério da Justiça e Segurança Pública leiloou 10 lotes, avaliados em mais de R$ 80 milhões, que estavam em nome do ex-bicheiro. Já em 2023, um condomínio residencial avaliado em R$ 14,5 milhões, em Cuiabá, também foi vendido.

Em 2002, Arcanjo foi alvo da operação da Polícia Federal, Arca de Noé, em que teve o mandado de prisão preventiva expedido por envolvimento em crimes como contrabando de máquinas caça-níqueis e jogos eletrônicos, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal, evasão de divisas e agiotagem, no Uruguai.

A defesa de Arcanjo explicou que houve a anulação da condenação porque o Uruguai indeferiu a extradição dele com relação a esse processo, mas a Justiça Federal, à época, seguiu com a condenação no Brasil.

Por isso, a defesa entrou com pedido de revisão criminal. Atualmente, Arcanjo está preso em regime aberto.

João Arcanjo Ribeiro foi apontado como líder do crime organizado em Mato Grosso e bicheiro, nas décadas de 80 e 90.

A prisão dele foi cumprida em abril de 2003 no Uruguai. Arcanjo conseguiu a progressão de pena do regime fechado para o semiaberto em fevereiro de 2018, após 15 anos preso.

Arcanjo também já foi alvo de outras operações relacionadas ao jogo do bicho, como a operação Mantus, deflagrada em 2019 pela Delegacia Especializada de Fazenda e Crimes Contra a Administração Pública (Defaz) e pela GCCO.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Nova Mutum, MT
21°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 31°

20° Sensação
2.37km/h Vento
39% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h10 Nascer do sol
06h32 Pôr do sol
Sex 34° 16°
Sáb 35° 17°
Dom 37° 18°
Seg 37° 18°
Ter 38° 19°
Atualizado às 20h40
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,54 -0,08%
Euro
R$ 6,04 -0,08%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,71%
Bitcoin
R$ 373,077,72 -0,54%
Ibovespa
127,652,06 pts -1.39%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade