MASTER TECNOLOGIA
MASTER TECNOLOGIA
MASTER TECNOLOGIA
MASTER TECNOLOGIA
Aumentos Excessivos

AL cobra explicações sobre preços abusivos das contas de luz em Mato Grosso

Audiência pública será realizada no dia 15 de outubro

02/10/2019 20h25
Por: Redação Hora News MT
Fonte: Folha Max
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

 

Com a grande reclamação gerada pelo custo da energia em Mato Grosso, a Assembleia Legislativa decidiu entrar na discussão e vai cobrar da diretoria da empresa explicações sobre o aumento excessivo das contas de luz em Mato Grosso e também querem respostas sobre os atendimentos ofertados pela empresa. A audiência pública será realizada no dia 15 de outubro, às 9h, no auditório Milton Figueiredo, na Assembleia Legislativa.

Segundo o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) houve uma piora nos atendimentos depois que o Grupo Energisa passou a controlar a distribuidora de energia de Mato Grosso. "Nós vamos solicitar a presença dos diretores da Energisa para que eles expliquem essa tarifa altíssima que nós temos, também para que eles expliquem o péssimo atendimento, temos a informação que dobrou o número de reclamações", destacou. 

O democrata ainda quer que a empresa precisa explicar o enxugamento em seus quadros de funcionários. Segundo ele, a redução tem afetado diretamento no atendimento ao consumidor. "Nós queremos isso na audiência pública, queremos que eles expliquem essa situação para o povo", disse. 

Para ele, o grupo Energisa precisa mostrar sua diferença do Grupo Rede. "Eles fecharam pontos de atendimento, até para encerrar uma conta você não consegue", destacou. 

Botelho disse que a audiência contará com a presença dos deputados estaduais e fez um apelo para que a bancada federal (deputados federais e senadores) participem do debate. "É uma briga grandiosa. Esse clamor em relação à Energisa é muito grande, a população está toda revoltada com isso que a empresa vem fazendo em Mato Grosso", destacou.  

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.