MAQUININHA LELECO
Muito Calor

Umidade pode ficar abaixo de nível do deserto do Saara na Capital de MT; temperaturas na casa dos 40ºC

O calor e o tempo seco não dão trégua na capital mato-grossense.

05/09/2019 15h50
Por: Redação Hora News MT
Fonte: Olhar Direto
576
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O calor e o tempo seco não dão trégua na capital mato-grossense. A previsão do Climatempo aponta que a próxima sexta-feira (06) também será de umidade bastante baixa em Cuiabá, com os níveis podendo ser menores dos que os registrados no deserto do Saara. No quesito temperatura, as máximas deverão continuar na casa dos 40ºC.

Segundo o Climatempo, a umidade da próxima sexta-feira deverá variar entre 8% e 25%. No sábado, a expectativa é que ela fique entre 9% e 24%. Caso isto se confirme, a capital mato-grossense irá vivenciar situação pior que a encontrada no deserto do Saara [que possui uma média entre 10% e 15%].
 
A chuva, mesmo que em pouca quantidade, fez algumas rápidas aparições em Cuiabá, mas não cai em bastante volume a bastante tempo. Na terça e quarta-feira as máximas registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) foram de 39,2ºC e 39,4ºC, respectivamente.
 
O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), que é ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), aponta que a próxima sexta-feira deverá ter mínima de 24ºC e máxima de 40%. No sábado, os termômetros devem variar entre 24ºC e 39ºC. Nos dois dias, a possibilidade de chuva é bastante baixa e, caso aconteça, deverá ser uma pancada rápida.

Baixa umidade

Ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz são alguns das sensações neste período. Segundo o diretor de Proteção e Defesa Civil de Cuiabá, Paulo Wolkmer, nesse período, as crianças e idosos fazem parte do grupo mais afetado.

Seguem abaixo algumas sugestões da Defesa Civil de Cuiabá.
 
1. Ingerir muita água;
2. Evitar exercícios físicos entre 10h e 16h;
3. Evitar grandes aglomerações;
4. Evitar exposição prolongada a ambientes com ar condicionado;
5. Utilizar em ambientes internos, baldes com água, toalhas molhadas e umidificadores de ar (no caso dos baldes com água, vale observar se eles ficarão fora do alcance das crianças, eliminando os riscos de afogamento;
6. Evitar exposição direta aos raios solares. Caso exposição seja inevitável, utilizar protetor solar, guarda-sol com proteção UV e roupas leves;
7. Não provocar queimadas.

Confira a classificação dos estados de criticidade definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS):

Acima de 30% - Aceitável
Entre 21 e 30% - Estado de Atenção
Entre 12 e 20% - Estado de Alerta
Abaixo de 12% - Estado de Emergência

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.