Terça, 19 de Outubro de 2021
°

-

Polícia PJC

Polícia Civil cumpre prisão de suspeito de agredir namoradas que conhecia pela internet

Em menos de um ano, o suspeito fez três vítimas de fora do estado que foram convidadas para morar com ele em em Campo Novo do Parecis

06/10/2021 às 21h12
Por: Leandro Campos Fonte: Assessoria/Polícia Civil-MT
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um homem suspeito da prática reiterada de crimes de lesão corporal e ameça no âmbito da Lei Maria da Penha, praticados contra companheiras de fora do estado e que conhecia pela internet, teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, nesta quarta-feira (06.10), no município de Campo Novo do Parecis

Desde o início do ano, o suspeito de 24 anos já fez três vítimas, as quais conhecia através de redes sociais e as convidava para vir morar com ele em Campo Novo do Parecis.

A primeira vítima, de 19 anos, veio do estado do Maranhão e após alguns meses morando com o suspeito começaram as agressões, por ele não aceitar as roupas que ela usava, e não querer que ela saísse de casa, nem mesmo para procurar emprego. Na ocasião, a Polícia Civil realizou o acolhimento da vítima que voltou para seu estado de origem.

Algum tempo depois, o suspeito conheceu uma nova namorada, de 16 anos, do estado do Pará e também veio morar com ele em Campo Novo do Parecis. A nova companheira também foi agredida, e em uma ocasião, após uma discussão ele pegou uma faca e fez um corte no pescoço da vítima enquanto ela dormia.

Recentemente, o suspeito conheceu outra vítima, de 20 anos, também do estado do Pará e que veio para Mato Grosso. Desde o início da relação, a vítima era ameaçada e agredida pelo suspeito, então decidiu procurar a Polícia.

Diante do histórico de agressões do suspeito, o delegado de Campo Novo do Parecis, Honório Gonçalves dos Anjos Neto representou pelo mandado de prisão preventiva do suspeito que foi deferido pela Justiça e cumprido nesta quarta-feira (06).

“Analisando os fatos, e o histórico do investigado, fica clara a reiteração na prática de lesão corporal no contexto da Lei Maria da Penha. A prisão vem para evitar que ele continue atraindo novas vítimas, resguardando uma possível pessoa que ele possa conhecer pela internet e convencê-la a morar com ele em Campo Novo do Parecis”, disse o delegado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.