Terça, 19 de Outubro de 2021
°

-

Polícia Covardia sem Limites

Filha dá tapa no rosto, mãe cai e bate a cabeça contra parede

Acusado resistiu à prisão, ‘rasgou’ peito de policial, xingou de ‘cachorros’ e terminou preso na noite dessa quinta-feira (30) no bairro Coophalis, em Rondonópolis.

01/10/2021 às 15h23
Por: Leandro Campos Fonte: Mário Andreazza/Repórter MT
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

Uma idosa de 66 anos, que não teve o nome divulgado, se armou com uma vassoura e espancou o filho a pauladas depois de ter sido agredida por ele, na noite de quinta-feira (30), em Rondonópolis (212 km de Cuiabá). O homem ainda a ameaçou de morte e a mulher acabou pedindo socorro a uma vizinha, que chamou a polícia.

Conforme a ocorrência, a idosa procurava um dinheiro em casa, porém não encontrava. Então, ela ligou para o filho, que estava na rua, perguntando se ele tinha pego ou sabia onde estava. O rapaz respondeu que não tinha pego e mandou que a mãe continuasse procurando.

 

 

Poucos minutos depois, ele chegou em casa alterado e gritando com a vítima, que ainda procurava pelo dinheiro.

 

 

Em determinado momento, a idosa encontrou o valor, guardado em outro lugar, e foi avisar ao filho. Foi então que ele deu um tapa em seu rosto e a empurrou, fazendo com que ela caísse e batesse a cabeça na parede. 

 

 

A idosa, então, se levantou, pegou a vassoura e deu diversos golpes no filho, que fugia de casa. Agressivo, o acusado afirmou que iria matar a mãe. 

 

 

A vítima pediu abrigo na casa da vizinha, onde ligou para a polícia e denunciou o rapaz.

Quando a equipe militar chegou ao endereço, encontrou o rapaz deitado em casa. Foi pedido para que o agressor acompanhasse a guarnição até a delegacia, mas ele se recusou e respondeu que não iria a lugar nenhum.

Os policiais tentaram usar de força física para algemar e colocar o acusado no camburão, mas ele resistiu. Os militares precisaram usar spray de pimenta e tiro de spark, dardo elétrico, para conseguir conter o agressor, que ainda assim conseguiu agredir um PM, causando lesão no peito e desacatar outro até ser colocado no camburão.

Já na viatura, o acusado dava chutes no porta-malas e repetia que “se ele fosse do comando vermelho os policiais não fariam nada” e ainda xingou os policias de ‘cachorros’.

Os militares se deslocaram à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde o policial ferido recebeu atendimento e foi retirado o dardo de spark do preso.

Em seguida, o acusado foi entregue à Delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por lesão corporal, desobediência, resistência, desacato e colocado à disposição da Justiça.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.