Terça, 15 de Junho de 2021
(65) 9.8455-7418
Política Enquanto Governador

Max sanciona própria lei aprovada pela Assembleia e cria delegacia especializada em roubo de cargas

Enquanto esteve como governador em exercício, na terça-feira (1º), o presidente da Assembleia Legislativa (ALMT) Max Russi (PSB) sancionou a Lei Complementar (nº 691), que cria a Delegacia Especializada de Roubo de Cargas em Mato Grosso.

03/06/2021 11h28
Por: Leandro Campos Fonte: Airton Marques/OD
Foto: Mayke Toscano/Secom
Foto: Mayke Toscano/Secom

Enquanto esteve como governador em exercício, na terça-feira (1º), o presidente da Assembleia Legislativa (ALMT) Max Russi (PSB) sancionou a Lei Complementar (nº 691), que cria a Delegacia Especializada de Roubo de Cargas em Mato Grosso. A proposta, de autoria do próprio parlamentar, foi apresentada na Casa de Leis e aprovada pelos deputados.

A nova medida atribui a investigação de furto ou roubo de bancos, caixas eletrônicos, defensivos agrícolas e cargas transportadas em vias terrestres, fluviais ou aéreas à Divisão de Investigações Especiais da Polícia Civil, fortalecendo apoio às averiguações de crimes em andamento em outras delegacias.

O parlamentar lembra que em nosso estado, a cada ano, aumenta a incidência do roubo de cargas, conforme o Sindicato de Empresas de Transportes e Cargas de Mato Grosso (Sindmat), que argumenta: as transportadoras tem sido as mais prejudicadas. 

“Esse foi um pedido dos sindicatos, que estão sofrendo com esse tipo de crime em nosso estado. Creio que, com essa nova lei, o combate seja mais intenso, dificultando esse tipo de delito”, garante.

Em 2019, Max sugeriu a criação de políticas integradas de segurança pública nas rodovias federais e estaduais de Mato Grosso, em cooperação entre as forças policiais do Estado e da União, no combate ao roubo de cargas e caminhões.

Na época, a Indicação nº 1372/2019, apresentada a Casa de Leis pelo parlamentar, foi encaminhada a Superintendência Regional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal. A intenção é reforçar o combate a esse tipo de delito, assim como desarticular o “modus operandi” dos criminosos, por meio da instrumentalização de operações entre as polícias, tendo como base o compartilhamento de dados e a cooperação mútua (Com Assessoria).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.