Terça, 15 de Junho de 2021
(65) 9.8455-7418
Cidades Reabilitação

Macaco-aranha que fumava narguilé e ficou preso por 20 anos se recupera no Hospital Veterinário da UFMT

O macaco-aranha da testa branca que estava acorrentado há mais de 20 anos, e foi resgatado por oficiais locais em uma propriedade rural em Sorriso (a 398 km de Cuiabá), na manhã do dia 22, foi encaminhado ao Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso, onde passa por reabilitação.

28/05/2021 20h37
Por: Leandro Campos Fonte: Vinicius Mendes/Olhar Direto
Reprodução
Reprodução

O macaco-aranha da testa branca que estava acorrentado há mais de 20 anos, e foi resgatado por oficiais locais em uma propriedade rural em Sorriso (a 398 km de Cuiabá), na manhã do dia 22, foi encaminhado ao Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso, onde passa por reabilitação. Ele deve ser levado, depois, para um santuário.

De acordo com o delegado Getúlio Daniel, o dono da propriedade onde o macaco estava deverá responder por maus tratos. Antes do ocorrido, um vídeo gravado por um jovem viralizou na internet após obrigar o animal a ingerir bebida alcóolica. Segundo os oficiais, o bichinho será isolado por um tempo e antes de ser encaminhado para um santuário.
 
Ele chegou ao Hospital Veterinário da UFMT no dia 24 de março. O animal, fêmea, então começou a passar por reabilitação, como para se habituar a utilizar a cauda. Além disso, o animal foi estimulado a estabelecer territorialidade, já que era muito submisso.
 
Os veterinários, quando entravam no recinto, buscavam se posicionar em níveis mais baixos e não a encaravam. O toque sempre era solicitado pela macaca primeiro. No início do mês de abril ela começou a passar por tratamento de enriquecimento de paladar. Enquanto ficou presa no cativeiro ela fumava narguilé.
 
Com o tempo o animal começou a demonstrar posturas corporais e deslocamento mais típico da espécie. A vocalização também melhorou bastante e ela conseguia expressar melhor intimidação, medo, aproximação, etc. Também foram realizados exames de sangue, fezes, urina e de imagem, para atestar o estado de saúde.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.