Terça, 15 de Junho de 2021
(65) 9.8455-7418
Geral Tangará da Serra

Morre dentista que precisava de pulmão artificial contra Covid

A cirurgiã dentista Jussara Rodrigues Barbosa, de 42 anos, morreu vítima da Covid-19 nesse domingo (9), em Tangará da Serra (a 240 km de Cuiabá).

10/05/2021 20h23
Por: Leandro Campos Fonte: Midia News
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A cirurgiã dentista Jussara Rodrigues Barbosa, de 42 anos, morreu vítima da Covid-19 nesse domingo (9), em Tangará da Serra (a 240 km de Cuiabá).

 

A profissional faleceu no momento em que sua família tentava arrecadar o valor necessário para que ela tivesse acesso à ECMO (Oxigenação Extracorpórea por Membrana), que funciona como um pulmão artificial.

Nas redes sociais, os familiares começaram uma campanha para conseguir R$ 400 mil, estimativa de custo da ECMO para ela.

Jussara estava internada em um hospital particular de Tangará da Serra.

Ela foi sepultada na manhã de hoje (10), no cemitério de Arenápolis (a 258 de Cuiabá), onde a família mora.

Nas redes sociais, o marido lamentou a morte.

"Vamos sentir tua falta amor, você foi a melhor mulher que Deus colocou em meu caminho, você me ensinou tudo de bom e de melhor que podemos ser para nós mesmos e para o próximo. Lá de cima agora você cuida de nós. Te amamos muito", escreveu Rodrigo Esquinelato.

 

O tratamento foi o mesmo usado pelo comediante Paulo Gustavo, que morreu na última terça (4).

 

A ECMO começou a ser usada durante a pandemia em pacientes com quadros críticos de Covid-19.

 

O procedimento consiste na retirada do sangue através de uma veia para uma bomba. Uma membrana artifical faz a função do pulmão, ajudando a eliminar o gás carnônico e oxigenar o sangue.

 

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE ATENTO NAS NOSSAS NOTÍCIAS, CLIQUE AQUI

 

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.