Terça, 15 de Junho de 2021
(65) 9.8455-7418
Polícia Situação absurda

Cabeleireiro é preso vendendo cestas básicas que seriam doadas para carentes em MT

Suspeito pegava cestas no depósito na Arena Pantanal e cobrava R$ 50 para as pessoas revenderem alimentos

07/05/2021 20h18
Por: Leandro Campos Fonte: Folha Max
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um cabeleireiro, identificado apenas como Ronilson, 35 anos, foi preso em flagrante na manhã desta sexta-feira (7) no Loteamento Peixinho, município de Santo Antônio de Leverger (35 quilômetros de Cuiabá), acusado de desviar e vender cestas básicas que seriam destinadas a programa social "Vem ser Mais Solidário", do Governo do Estado. As cestas estariam sendo roubadas do depósito na Arena Pantanal, em Cuiabá.

O suspeito foi flagrado com diversas cestas básicas na carroceria da sua caminhonete e R$ 5 mil em dinheiro. A Polícia Civil iniciou as investigações após denúncias de que uma mulher, que não teve o nome divulgado, estaria vendendo cestas básicas com a logo do Governo do Estado.

Os policiais confirmaram a veracidade da denúncia e, com a colaboração da suspeita, chegaram até Ronilson, que seria o responsável por repassar as cestas para ela. Segundo a própria mulher, o cabeleireiro repassava as cestas para ela ao custo de R$ 50. Ela vendia cada uma por R$ 70.

Informações das autoridades, apontam que os produtos contidos na cesta custam entre R$ 150 e R$ 300 nos mercados. O flagrante foi armado com a colaboração da mulher, que ligou para o acusado solicitando mais cestas básicas afirmando que já havia vendido as cestas anteriores que estavam com ela.

No telefonema, o cabeleireiro ainda brincou com a mulher. "O cara levou tudo. Mereço um beijo né", falou.

No horário e local combinados, os policiais abordaram o suspeito e fizeram o flagrante. Ronilson ainda tentou alegar que estava na região para entregar as cestas básicas aos moradores. 

A Polícia Civil segue investigando o caso. O programa "Vem ser Mais Solidário" foi criado na pandemia do novo coronavírus para socorrer com alimentos as pessoas que passam por dificuldades financeiras.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.