Sábado, 15 de Maio de 2021
(65) 9.8455-7418
Geral Sputnik V

Anvisa nega pedido de MT e rejeita importação de vacina russa contra coronavírus

No início do mês, o governador Mauro Mendes tinha anunciado um investimento de R$ 67,3 milhões para a compra de 1,2 milhão de doses da Sputnik V

27/04/2021 14h45
Por: Leandro Campos Fonte: Circuito MT
Reprodução
Reprodução

Mato Grosso perde a compra direta de 1,2 milhões de doses da vacina Sputnik V após a rejeição da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a importação do imunizante russo contra a Covid-19.

De acordo com a análise técnica da Anvisa, não foi apresentado um relatório capaz de comprovar que o imunizante russo, fabricado pelo Instituto Gamaleya, atende os padrões de qualidade, além disso foram apontadas diversas falhas de segurança, associadas ao desenvolvimento da vacina.

A Anvisa relatou que a falha mais grave se aplica ao adenovírus usado para carregar o material genético do coronavírus e que não deveria se replicar, mas ele é capaz de se reproduzir e pode causar doenças.

As três gerências técnicas da Anvisa (medicamentos, fiscalização e monitoramento) deram pareceres contra a importação. De acordo com a agência, a maioria dos países que autorizaram a aplicação da vacina não tem tradição na análise de medicamento e além disso, em 23 países com contrato, a imunização não começou.

Em Mato Grosso, Mauro Mendes havia anunciado em 31 de março a compra direta de 1.201,500 doses, que seriam aplicadas em duas doses por pessoa para a imunização completa, assim como a CoronaVac.

Cada dose iria custar U$S 9.95 dólares, resultando em um total de U$S 11,95 milhões – cerca de R$ 67,3 milhões de reais.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE ATENTO NAS NOSSAS NOTÍCIAS, CLIQUE AQUI

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.