Quarta, 24 de Fevereiro de 2021
(65) 9.8455-7418
Polícia A Caminho da Europa

PF aprende avião de ex-assessor do Governo Silval 'recheado' com 500 kg de cocaína

Advogado defende que financiamento ainda não foi concluído e empresa ainda não é operada por ele e os sócios

15/02/2021 14h50
Por: Redação Hora News MT Fonte: Silvia Devaux/ Repórter MT
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O avião em que a Polícia Federal apreendeu na última terça-feira (9), 500kg de cocaína no Aeroporto Internacional de Salvador, Bahia, é de uma empresa que tem como um dos sócios o ex-assessor do Governo de Mato Grosso Rowles Magalhães, que denunciou o esquema fraudulento nas obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

A droga estava escondida na aeronave que saiu de São Paulo com destino a Portugal, na Europa, mas precisou descer na Bahia depois de apresentou um alerta de pane. Durante a manutenção os mecânicos encontraram parte da droga e, imediatamente, chamaram a Polícia Federal.

Com o auxílio de Peritos Criminais Federais e de cães farejadores da Polícia Civil, foram localizados outros esconderijos onde estava o restante da cocaína, que foi encaminhada à Superintendência Regional da Polícia Federal.

Os tripulantes do avião, o piloto, copiloto e comissária de bordo, também foram conduzidos para prestar depoimento e foram liberados em seguida. Dois passageiros também teriam sido ouvidos pela PF.

O advogado de Rowles, Ricardo Monteiro, disse que o cliente adquiriu a empresa portuguesa com outros sócios, mas como o financiamento ainda não foi concluído eles ainda não assumiram a operação, apenas o contrato de intensões.

Mas, o advogado garantiu que Rowles está à disposição para quaisquer esclarecimentos e que as negociações de compra definitiva da empresa seguem sem interferências. A PF investiga o caso. 

De acordo com a PF, os responsáveis pela carga ilícita, que poderão responder pelos crimes de tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico, previstos nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343/2006, cujas penas, somadas, podem chegar a 25 anos de prisão.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE ATENTO NAS NOSSAS NOTÍCIAS, CLIQUE AQUI

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.