Quarta, 20 de Janeiro de 2021
(65) 9.9696-8266
PolíticaMT Articulação

Reeleito com 226 votos, vereador vira prefeito após decisão do TRE de MT

Benna Lemes assume prefeitura de Acorizal após TRE cassar Meraldo Sá, eleito em novembro de 2020

04/01/2021 20h05
Por: Redação Hora News MT Fonte: Welington Sabino/ Folha Max
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No município de Acorizal (62 km de Cuiabá), o vereador Benancy Lemes da Silva, o Benna Lemes (DEM), começou o ano de 2021 com o pé direito. Único reeleito dentre 6 parlamentares que buscaram um segundo mandato nas eleições de 2020, ele se articulou e foi eleito presidente da Câmara Municipal, o que automaticamente lhe garantiu o cargo de prefeito interino por tempo indeterminado. Ou seja, recebeu 226 votos nas urnas ficando em 6º lugar dentre os 9 vereadores, e por tabela, virou prefeito da cidade.

A situação inusitada está diretamente relacionada ao ex-prefeito Meraldo Sá (PSD), que estava inelegível com os direitos políticos suspensos por 5 anos, disputou a eleição e foi declarado eleito com 48,61%. Ocorre que no dia em que recebeu o diploma de prefeito, Meraldo teve o registro de candidatura cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). Com a decisão unânime, tomada no dia 16 de dezembro de 2020, Meraldo ficou impedido de tomar posse.

Dessa forma, a Prefeitura de Acorizal será comandada interinamente pelo presidente da Câmara de Vereadores até a Justiça Eleitoral decidir a data para uma nova eleição no Município. Enquanto isso, o Legislativo Municipal ficará sob o comando do vereador Donato Claro Leite, o Donatinho (PTB) eleito vice-presidente ao lado de Benna.

Em entrevista ao FOLHAMAX, o prefeito interino falou sobre suas vitórias, tanto nas urnas, quanto na disputa interna pela Mesa Diretora e avaliou que isso é o reconhecimento pelo bom trabalho realizado como vereador ao longo dos últimos 4 anos.  “É questão de trabalho prestado também, acredito que a gente foi muito bem avaliado como vereador. Já estamos na atividade aqui na Prefeitura desde cedo. Estamos trabalhando e fazendo transição de cargos. Acredito que foi um propósito de Deus e a Justiça que foi feita, a Justiça divina”, relatou o democrata sobre a sensação de ser eleito vereador e acabar no comando da Prefeitura.

A prioridade no momento, conforme o prefeito interino, são as ações que envolvem as pastas da Saúde, Educação, além da parte administrativa.  “Aqui está tranquilo, tudo sob controle. Temos que tocar de agora pra frente. A prioridade é fazer a saúde andar, priorizar o nosso trabalho”. Na educação, segundo ele, é o transporte que está sucateado enquanto na saúde, o foco são os médicos, enfermeiros e ambulâncias. “Vamos reabrir os postos dos distritos e dar sequência ao trabalho, essa é a prioridade”.

TRANSIÇÃO E SECRETARIADO

Os trabalhos de transição ocorrem sem qualquer obstáculo uma vez que o ex-prefeito que deixou o cargo, Clodoaldo Monteiro da Silva, o Clodo (DEM), é do mesmo grupo do prefeito interino. Outro fato curioso é que Clodoaldo foi derrotado na busca pela reeleição, mas seu partido seguirá no comando da Prefeitura de Acorizal com Benna Lemes.

Ele comemora a situação favorável na Câmara e na Prefeitura. “Ganhamos a mesa diretora com o apoio do PTB, PP e é natural, foi uma eleição e ambas as partes respeitaram a democracia,  vencemos no voto. Vou continuar como prefeito interino até que a Justiça tome uma decisão e veja a realidade, se vai ter nova eleição ou se o ex-prefeito que foi cassado, se há possibilidade dele tomar posse, que eu acho impossível, ele está inelegível”, colocou Benna.

De todo modo, ela afirma que independente de haver nova eleição ou Meraldo Sá conseguir reverter a situação, cumprirá com sua função. “Estamos preparados, fui eleito para ser vereador. Estamos aqui cumprindo ordem da Justiça. Se a Justiça determinar que o Meraldo volta nós voltamos pro nosso lugar. Está tudo tranquilo”.

Quanto ao secretariado, o prefeito interino pretende nomear a equipe até a próxima semana. “Fizemos uma boa articulação e vamos colocar os secretários, alguns têm perfil e competência para assumir secretarias.  Só dia 10 que vamos decidir sobre o secretariado.  Temos compromissos, temos que comprar e pagar. Isso é prioridade senão não anda”, declarou Benna.

Na Câmara, segundo ele, o presidente interino Donatinho tem todo poder e autonomia para montar a equipe que ele quer trabalhar.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE ATENTO NAS NOSSAS NOTÍCIAS, CLIQUE AQUI.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.