Sexta, 04 de Dezembro de 2020
(65) 9.9696-8266
Geral Recado ao Governo

Mauro: MT tem dinheiro para pagar vacina se Bolsonaro não mandar

Governador argumenta que espera que vacinas contra covid-19 sejam enviadas pelo Governo Federal, mas que o Estado está preparado financeiramente caso não receba as doses.

28/10/2020 22h51
Por: Redação Hora News MT Fonte: Repórter MT
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Sem querer criar polêmica com o presidente Jair Bolsonaro, como acontece com João Dória, que governa o Estado de São Paulo, o governador Mauro Mendes (DEM) disse acreditar que a vacina para imunização da covid-19 vai chegar e será disponível dentro do Plano Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde.

“Se o Governo Federal não comprar, com certeza o Governo de Mato Grosso vai ter o recurso para comprar", garantiu Mauro ao lembrar que quem conduz é o Ministério e o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuelo, se predispôs e falou isso a todos os governadores numa audiência via conferência com eles.

Essa reunião, de Pazzuelo com todos os governadores de Estado, que o governador participou, ocorreu pouco antes do ministro anunciar que as primeiras doses da Coronavac, a vacina produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac, começariam a ser distribuídas em janeiro de 2021, mas foi desautorizado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo falou que a convicção do Governo de Mato Grosso é para que o Estado não precise comprar a vacina, pois do contrário terão de pensar e repensar nessa questão. “Nem todos os estados têm condição financeira para bancar uma operação dessa natureza", assinalou.

De acordo com Gilberto, o Plano Nacional de Imunização preconiza a obrigatoriedade do Governo Federal para suprir as necessidades do país. "Então, quero crer que tão logo tenhamos uma vacina disponível o Ministério da Saúde fará as aquisições e a distribuição para todos os estados”, finalizou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.