Quinta, 29 de Outubro de 2020
(65) 9.9696-8266
Polícia Caso Elison Douglas

Líder do CV participou da morte de policial penal em Lucas do Rio Verde, aponta investigação

Líder do Comando Vermelho em Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte de Cuiabá), Francisco Rodrigo de Assunção, 29, morto na quinta-feira (8), em ação policial, foi apontado como um dos autores da morte do policial penal Elison Douglas da Silva, 37, no dia 30 de junho de 2019, encomendada por outros líderes da facção.

09/10/2020 22h51
Por: Redação Hora News MT Fonte: Gazeta Digital
Líder do CV participou da morte de policial penal em Lucas do Rio Verde, aponta investigação

Líder do Comando Vermelho em Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte de Cuiabá), Francisco Rodrigo de Assunção, 29, morto na quinta-feira (8), em ação policial, foi apontado como um dos autores da morte do policial penal Elison Douglas da Silva, 37, no dia 30 de junho de 2019, encomendada por outros líderes da facção.

De acordo com as informações obtidas pelo , a morte de Francisco ocorreu quando a polícia ia cumprir um mandado de prisão e busca e apreensão na sua residência. Ele era procurado desde julho de 2019, logo após a morte de Elison.

O nome de Francisco – conhecido como Piauí - chegou à investigação após outros membros da facção ‘delatarem’ como ocorreu o crime, já que a moto de um deles foi usada na ação e a PM acabou o identificando. 

Piauí recebeu ordens das lideranças regionais para que Elison fosse morto. Além dele, um PM também havia sido jurado de morte pelo comando. Mas, para o homicídio, os criminosos informaram que um ‘irmão’ faccionado de Cuiabá, iria até a cidade de Lucas do Rio Verde para ajuda-lo na consumação do crime.

As investigações apontaram ainda que o grupo, depois que se reuniu na cidade, vigiaram a vítima todo o dia, até que o mataram na porta de sua casa.

Um dia após a morte do servidor público, a Polícia chegou a encontra-lo em um restaurante da cidade, mas ao perceber a movimentação policial, ele conseguiu fugir para dentro de um matagal atirando contra os militares. Em buscas, ele não foi encontrado.

Morte

Na manhã de quinta-feira (8), policiais se mobilizaram para cumprir mandados de busca e apreensão na casa de Francisco, bem como um mandado de prisão contra ele e contra outro membro do comando, Thiago Henrique Alves, 30, traficante da região.

Eles tentaram fugir, mas Thiago foi preso ao tentar pular o muro. Já Francisco resistiu. Ele se trancou em casa, mas quando policiais chutaram a porta, ele caiu e logo empunhou uma arma de fogo em direção dos militares, que atiraram.

Socorrido, foi encaminhado para uma unidade de saúde, mas acabou morrendo em seguida. Na casa em que a dupla estava, a polícia apreendeu maconha, R$ 14.305 e anotações do tráfico.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.