Sábado, 24 de Outubro de 2020
(65) 9.9696-8266
Polícia Crime de Mando

Dupla é presa por matar engenheiro após receber dinheiro em MT

Polícia segue com investigações para descobrir mandante do assassinato

30/09/2020 13h37
Por: Redação Hora News MT Fonte: Folha Max
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Civil em Colíder (650 km ao norte de Cuiabá) cumpriu na terça-feira (29) mandados judiciais dentro da Operação Sicários que investiga o homicídio de um engenheiro agrônomo ocorrido na cidade, no mês de dezembro do ano passado.

Foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e um de busca e apreensão contra os suspeitos do homicídio. Um dos investigados foi preso na cidade de Itanhangá e o outro em Colíder. Ambos têm 22 anos e possuem passagens por tráfico de drogas e homicídio qualificado.

De acordo com o delegado Eugênio Rudy Jr., antes de representar pela prisão temporária dos investigados, eles foram interrogados na delegacia e após a oitiva, um deles foragiu de Colíder.

Durante o cumprimento da prisão em Itanhangá, o suspeito tentou fugir e na perseguição a ele, um dos investigadores foi atacado por um cachorro e teve ferimentos. O policial foi medicado em Itanhangá e passa bem.

O delegado informou que as investigações prosseguem para identificar o envolvimento de outras pessoas o crime. As ivnestigações apontam que as duas pessoas presas receberam vantagens financeiras para executar o engenheiro agrônomo. As investigações prosseguem na tentativa de descobrir o mandante.

Crime na lanchonete

No dia 28 de dezembro do ano passado, Vinícius Augusto de Souza, 26 anos, estava em uma lanchonete no centro de Colíder, quando os executores chegaram a uma motocicleta e já atirando contra a vítima, que saiu correndo do local, tentando se proteger. A vítima ainda tentou se esconder uma farmácia próxima à lanchonete, mas foi alcançada pelos atiradores que ainda dispararam outra vez.

A vítima foi ferida com cinco disparos.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.