Sábado, 24 de Outubro de 2020
(65) 9.9696-8266
Polícia Cáceres

Polícia Civil prende homem investigado por estupro de enteada, que tem necessidades especiais

Policiais da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (Dedm) de Cáceres cumpriram nesta quarta-feira (23) um mandado de prisão preventiva contra um líder religioso investigado por estupro de vulnerável.

25/09/2020 00h09
Por: Redação Hora News MT Fonte: Assessoria/Polícia Civil-MT
Foto: Hora News MT
Foto: Hora News MT

Policiais da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (Dedm) de Cáceres cumpriram nesta quarta-feira (23) um mandado de prisão preventiva contra um líder religioso investigado por estupro de vulnerável. O crime foi cometido contra a enteada do suspeito, de 21 anos, que tem necessidades especiais.

O homem foi preso em seu serviço, no bairro São José. De acordo com as investigações , ele se valia da condição de saúde e da vulnerabilidade da vítima para cometer o abuso. 

A Polícia Civil começou a investigar o caso há duas semanas, após a mãe da vítima procurar a DEDM de Cáceres para registrar o boletim de ocorrência.

Conforme a apuração, irmãs da vítima flagraram o padrasto, de 59 anos, mantendo relação sexual durante a madrugada com a vítima e contaram sobre o fato à mãe delas. A vítima afirmou que os abusos ocorreram por diversas vezes e, principalmente, durante a noite, enquanto todos dormiam.

A mãe da vítima contou à delegada Judá Maali Marcondes que chegou a questionar o suspeito e ele não se explicou, apenas saiu da casa. 

Na delegacia, após ser preso, o homem alegou que confundiu a enteada com sua esposa, pois segundo ele, ambas tem o mesmo tipo de corpo.

Laudos periciais solicitados comprovaram o abuso sexual e com base nas provas, a delegada Judá Maali representou à Justiça pela prisão preventiva do investigado.

Ele foi encaminhado para a unidade prisional de Cáceres, onde permanece à disposição da justiça.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.