Sexta, 04 de Dezembro de 2020
(65) 9.9696-8266
Polícia Demônio no corpo

Homem dá golpes de machadinhas em esposa, leva mata leão e morre

Após ingerir bebida alcoólica e receber oração de pastora, Celião saiu correndo atrás da mulher, mas é impedido de cometer o assassinato por uma testemunha

21/08/2020 12h00
Por: Redação Hora News MT Fonte: Repórter MT
Reprodução
Reprodução

Célio Roberto Balierio, de 37 anos, conhecido com Celião, morreu após alegar ser o “demônio” e tentar matar sua esposa R., com duas machadinhas, na noite de quinta-feira (20), na avenida Princesa Izabel, no bairro Datorre, em Colíder (650 km ao norte da Capital). Um homem que passava pelo local, com o filho, presenciou o crime e salvou a mulher, dando um ‘mata leão’ em Celião.

Tudo começou na casa da mãe de Célio, onde estava ele, sua esposa R., sua ex-esposa S., e sua mãe.  Ele ingeriu grande quantidade de bebida alcoólica, caiu no chão e começou passar mal. A mãe chamou uma pastora para fazer uma oração por Celião.

R. disse que era frescura e que ele já havia ficado assim outras vezes, momento em que ela e S. começaram discutir na sala. Momentos depois, Célio saiu do quarto onde estava com a pastora e pegou duas machadinhas e disse que iria matar sua mulher.

Ele correu atrás dela enquanto gritava “aqui está o demônio”. A vítima fugiu para a rua, mas foi pega pelo companheiro que começou dar golpes de machadinha na mesma.  Os vizinhos assistiam o crime, mas não tiveram coragem de intervir, por medo de Célio. No entanto, acionaram a Polícia Militar (PM) e o Corpo de Bombeiros.

Celião, que agia como se estivesse possuído, estava preste a dar o golpe final pressionando o machado no pescoço de R., quando um homem e seu filho entraram de carro na rua. Ao ver a cena, o homem estacionou e desceu para socorrer a mulher.

O homem deu um ‘mata leão’, golpe de enforcamento, no agressor, enquanto o filho pegava as machadinhas. Por medo de retaliação, a testemunha ficou segurando na posição de luta até a chegada dos policiais militares.

R. e Celião estavam desacordados na rua. Os bombeiros chegaram e iniciaram de imediato os primeiros socorros.

A mulher foi levada para o Hospital de Colíder e irá sobreviver. Já Célio, mesmo com as tentativas de reanimação, não resistiu e morreu no local.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.