Terça, 14 de Julho de 2020
(65) 9.9696-8266
Cidades Equipamentos

Exaltado, secretário diz que "vagabundos" divulgaram fake news

udio diz que governo construirá hospital de campanha, assim que ocorrer um colapso no Estado

25/06/2020 12h31
Por: Redação Hora News MT Fonte: Midia News
Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

O secretário de Estado de Saúde Gilberto gravou um vídeo, visivelmente irritado, rebatendo informações que circularam nas redes sociais na noite da última quarta-feira (24), dando conta que o Estado estaria “escondendo” equipamentos para montar um hospital e campanha.

 

Gilberto afirmou que as informações não passam de “fake news” e classificou como “vagabundos” os responsáveis por disseminar os áudios.

 

“Estou indignado. Enquanto tem profissionais trabalhando muito no enfrentamento dessa pandemia, profissionais que estão melhorando a infraestrutura dos hospitais em Mato Grosso, tem pessoas irresponsáveis, desocupadas, vagabundos que estão disseminando fake news na internet, contando mentiras à população”, disse.

 

O áudio que viralizou – acompanhado de fotos dos equipamentos no Ginásio Aecim Tocantins, na Capital - afirmava que o Estado dispõe de centenas de macas e respiradores prontos para um hospital de campanha.

 

Enquanto tem profissionais trabalhando muito no enfrentamento dessa pandemia, profissionais que estão melhorando a infraestrutura dos hospitais em Mato Grosso, tem pessoas irresponsáveis, desocupadas, vagabundos que estão disseminando fake news na internet.

 

“Quem comprou e trouxe pra cá foi o governador Mauro Mendes. Isso é politicagem, está esperando dar o colapso pra dizer que montou uma solução pro nosso Estado. Ele não libera, está tudo escondido com vigilante cuidando para ninguém entrar. É uma safadeza”, dizia a gravação que circulou nas redes.

 

O secretário Gilberto Figueiredo, por sua vez, afirmou que os equipamentos que estão no local serão destinados para as unidades hospitalares do Estado, na medida em que os leitos hospitalares ficarem prontos.

 

“O que temos aqui são equipamentos que estamos comprando para modernizar hospitais no Estado, ampliar leitos de UTI. Mas aqui não tem respirados, nem monitor. Que bom que tivesse, mas não tem. Porque todos que compramos já estão nas unidades de terapia intensiva de Mato Grosso” disse.

 

Segundo ele, ainda hoje, parte dos equipamentos será encaminhada para hospitais de Colíder, Sinop, Sorriso, Alta Floreta, Peixoto de Azevedo, Água Boa, Confresa, dentre outros municípios.

 

“Inescrupulosos que não têm o que fazer e não dedicam um único minuto a ajudar, só atrapalham e fazem essa disseminação. As pessoas acabam acreditando e nós perdemos um tempo preciso para explicar à população. Não temos nenhum receio, vergonha do que está aqui, porque vai chegar mais”, disse.

 

Ainda durante o vídeo, o secretário aproveitou para alfinetar o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), em razão da polêmica aquisição de drones para pulverização de condôminos fechados na Capital, como parte das ações de combate à Covid.

 

O serviço, ao custo de mais de R$ 800 mil, acabou sendo suspenso pelo próprio prefeito, após críticas de vereadores de oposição. A contratação é apurada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT).

 

“Esse é um governo que trabalha, que usa o dinheiro da população em algo palpável que pode ser verificado e fiscalizado. Não é drone, não é nada que fica evaporando no ar por aí”, disse.

 

“Você que não tem o que fazer deveria estar aqui dentro da lixeira, preso, só soltar no dia que tomar vergonha na cara”, disparou o secretário.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.