HORA NEWS FACEBOOK
Agronegócio em Alta

Com US$ 6,85 bilhões, MT lidera exportações em 2019

Mato Grosso acumula de janeiro a maio receita de US$ 6,85 bilhões em exportações de produtos do agronegócio, o maior volume faturado no País, no período.

05/07/2019 12h58
Por: Leandro Campos
Fonte: Diário de Cuiabá
33
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Mato Grosso acumula de janeiro a maio receita de US$ 6,85 bilhões em exportações de produtos do agronegócio, o maior volume faturado no País, no período. 



Com o faturamento acumulado até maio, o Estado responde por 17,22% dos mais de US$ 39,82 bilhões em divisas contabilizadas pelo Brasil no período. 



As cifras condizem com a liderança do Estado na produção de grãos e fibras no Brasil, sendo um importante player do setor no comércio mundial. A maior parte da pauta segue sustentada pelas vendas do complexo soja (grão, farelo e óleo), carro-chefe do comércio exterior local. 



O ranking nacional, conforme dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é formado por Mato Grosso, com exatamente um U$$ 1 bilhão a mais que São Paulo, com US$ 5,83 bilhões. Na sequencia estão Paraná com US$ 4,98 bilhões, Rio Grande do Sul, US$ 4,22 bilhões e fechando o ‘top five’ dos maiores exportadores dos primeiros cinco meses do ano, Minas Gerais, US$ 3,19 bilhões. 



Os dados do Mapa mostram que na comparação entre o mesmo acumulado de 2018, a pauta estadual perdeu 10% do faturamento, já que naquele intervalo a receita somava US$ 7,61 bilhões. Apesar do incremento do dólar na variação anual, houve retração sobre as cotações das principais commodities chanceladas por Mato Grosso. 



Mesmo com a queda de 10% sobre o faturamento anual, em todos os meses registrados até agora pelo Mapa, Mato Grosso esteve liderando as exportações, empatando, em cifras, com São Paulo em maio. 



A movimentação do Estado acontece de forma intensa entre fevereiro a abril, com o escoamento da safra de soja e depois de julho a setembro, com os cumprimentos dos contratos de milho e algodão, culturas em plena colheita nesse momento. 



Nesse ano, como já registrado anteriormente, as vendas de milho fizeram a diferença positiva no saldo comercial mato-grossense nesses primeiro meses do ano, graças ao estoque local e à demanda internacional aquecida pela commodity. 



Março foi o melhor mês em saldo financeiro para a pauta estadual do agro, a receita somou US$ 1,61 bilhão. Em janeiro foram US$ 1,07 bilhão, fevereiro, US$ 1,44 bilhão – exibindo a força das exportações da nova safra de soja, que nesse ano aconteceu de forma mais antecipada em relação ao ano anterior – abril, US$ 1,41 bilhão e em maio, US$ 1,31 bilhão. 



PRODUTOS – Dos mais de US$ 6,85 bilhões em negócios acumulados nos primeiros cinco meses desse ano, por Mato Grosso, mais de 70,4% das cifras foram originadas com as vendas do complexo soja. Outros 12,45% vieram das exportações de milho, 8% dos embarques do algodão e 7,35% das vendas de carne. 



BRASIL – As exportações do agronegócio foram de US$ 9,80 bilhões em maio deste ano, recuo de 1,7% em relação ao mês de 2018. A redução das exportações ocorreu principalmente em função da diminuição do índice de preço dos produtos de exportação do agronegócio brasileiro, de 9,1%. De acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Mapa, o índice de quantum (volume) contribuiu para evitar uma queda maior do valor exportado, registrando elevação de 8,1%. 



A participação do agronegócio na balança comercial brasileira de maio recuou de 51,6% para 46,1%, devido à queda das exportações do agronegócio em 1,7% e a elevação das exportações dos demais setores em 22,5%. 




Os produtos agropecuários que tiveram recorde em quantidade vendida ao exterior para o mês de maio, desde a séria histórica de 1997, foram a carne bovina e suína in natura, celulose e café verde. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.