MASTER TECNOLOGIA
MASTER TECNOLOGIA
MASTER TECNOLOGIA
MASTER TECNOLOGIA
Rondonópolis

Polícia Civil trabalha com a possibilidade de Samuel estar vivo

Polícia Civil trabalha com a hipótese de Samuel Victor da Silva Gomes Carvalho, criança desaparecida há 48 dias, em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), ainda estar viva.

07/12/2019 00h05
Por: Redação Hora News MT
Fonte: GD
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Polícia Civil trabalha com a hipótese de Samuel Victor da Silva Gomes Carvalho, criança desaparecida há 48 dias, em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), ainda estar viva. Informação foi repassada a pela delegada Karla Cristina Peixoto Ferraz, que investiga o caso.

"Não existe prazo para a conclusão do inquérito. As investigações vão continuar até a solução do caso", pontuou. Contudo, para evitar prejuízos ao trabalho da Polícia, inquérito policial segue de maneira sigilosa. 

 

Contudo, ela informou que não existe a possibilidade de ele ter sido levado pela família do pai e, ainda, que não procede a informação repassada à imprensa de que um veículo se aproximou da vizinhança a procura do menino um dia antes do desaparecimento. 

 

Conforme noticiado nesta quinta-feira (5) pela reportagem, no tempo em que Samuel está desaparecido houveram pedidos de resgate, mobilização da população rondopolitana, buscas do Corpo de Bombeiros por um rio da região e até o empréstimo de cães farejadores para ajudar na procura. 

 

O caso 

 

Era um domingo, no dia 20 de outubro, quando Samuel saiu da casa da avó, Lucineide Silva, com quem morava, para visitar um amigo. Apesar da pouca idade, era comum que a criança brincasse sozinho pela vizinhança, onde era conhecido por todos os moradores. 

 

Lucineide sentiu a falta da criança quando estranhou que ele não tivesse voltado para casa muito tempo depois de sua saída, quando já quase anoitecia. Foi registrado, então, um boletim de ocorrência e, assim, começava a busca pelo seu paradeiro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.